O regresso às aulas marca o início de uma nova etapa na vida de muitos, pequenos ou grandes. Acontece a seguir às férias e surge como um tempo em que se interrompe a descontração para entrar na correria que o tempo de aulas implica. Muito ou pouco, todos são afetados com o início de um novo ano escolar.

Procura-se material, mochilas, livros, roupas, sapatos, botas, etc… As expectativas de que o ano escolar seja um sucesso são enormes e os pais esperam fazer o seu melhor para que os seus filhos alcancem os melhores resultados.

Para isso, é importante pôr em prática alguns métodos – antes, durante e depois do início das aulas – para estabelecer novas rotinas e criar hábitos que favoreçam as condições para um tempo letivo positivo.

 

Dicas

Aqui vão algumas dicas:

Antes de começarem a aulas:

  1. Defina um horário de ir para a cama de acordo com o número de horas que os seus filhos precisam de dormir e ponha-o em prática uma ou duas semanas antes de começarem as aulas. Não se esqueça de os acordar cedo como se estivessem já em aulas, porque senão eles não terão sono à noite e pô-los na cama poderá ser um desafio maior.

Explique-lhes porque é que está a fazer isso, mas não espere que eles concordem logo sem oferecerem alguma resistência. Claro que eles preferem ficar a brincar mais tempo à noite ou a ver televisão, como aconteceu durante as férias, mas não vacile. Quando começarem as aulas eles já estarão mais habituados ao novo horário e ficarão despertos logo no início da manhã para poderem estar atentos e concentrados.

 

  1. Compre o material escolar com eles se quiser que eles o escolham. Se quiser controlar o que vai gastar defina um orçamento e comunique-o aos seus filhos. Eles aceitarão melhor o ‘não’ se lhes for dito que existe um orçamento e que o que eles quiserem terá de ficar dentro dos limites do mesmo.

 

  1. Ajude-os a organizar o seu espaço de trabalho. Comece pela secretária e a cadeira que devem ser ergonómicas, facilitando uma boa postura sem esforço. A secretária deverá ser bem iluminada com luz natural ou com um candeeiro (com a lâmpada escondida para não ofuscar) que ilumine bem a zona de trabalho. Coloque-o à esquerda se o seu filho for destro ou à direita se for canhoto, de forma a não fazer sombra sobre o que está a ser escrito. Arranje também uma estante ou uma prateleira, de acesso fácil, onde ele possa ter os livros escolares, os cadernos, e todo o material de apoio que irá usar.

 

 

  1. Defina uma ou várias tarefas que eles possam fazer mesmo durante o tempo de aulas, mas que não tomem muito tempo. Pode ser levar o lixo, pôr ou levantar a mesa, fazer a cama, etc… As competências que eles desenvolvem enquanto executam tarefas domésticas facilitarão a integração e execução das várias tarefas escolares e permitirão alcançar melhores resultados. Participar nas tarefas domésticas:
    • É uma oportunidade para serem elogiados;
    • Aumenta a autoestima, já que é uma forma de eles se sentirem importantes por realizarem algo bem;
    • Permite-lhes desenvolver sentimentos de pertença por participarem em algo que beneficia toda a família;
    • Desenvolve métodos de trabalho ao executar a tarefa seguindo os passos necessários;
    • Desenvolve noção de ritmo de trabalho ao perceberem o tempo que alguma coisa demora a ser executada e ao encontrarem formas de tornarem a execução mais rápida;
    • Permite-lhes criar o hábito de fazerem tarefas rotineiras mesmo quando não lhes apetece;
    • Desenvolve hábitos de trabalho em equipa;
    • Desenvolve a concentração;
    • Desenvolve o sentido de responsabilidade.

 

  1. Reduza o tempo de utilização dos jogos de ecrã (tablets, consolas, computador, etc.). Se fizer isto pelo menos duas semanas antes, eles terão algum tempo para criarem novos hábitos de utilização do tempo e se afastarem de alguma dependência que os videojogos possam causar.

 

  1. Assistam a programas culturais. Visitem museus, assistam a concertos, vejam programas de televisão que mostrem como funcionam as coisas ou o mundo. Tudo isto irá preparar os seus filhos para perceberem melhor o lado prático dos conteúdos académicos, motivando-os para a aprendizagem.

 

Antes e depois de começarem as aulas:

  1. Arranjem tempo para estar juntos. Pais e filhos precisam de passar tempo juntos, seja a conversar, a fazer compras, a cozinhar, a passear na areia da praia, a jogar, a ver um filme ou a fazer um piquenique. Só desta forma podem desenvolver laços afetivos e a confiança que permite que todos se apoiem uns nos outros e uns aos outros.

 

  1. Façam refeições em família sem estarem a assistir a um programa de televisão. Ponham uma música de fundo e conversem. Durante a refeição, incentive cada um a partilhar qualquer coisa, inventada ou não. Crianças que conversam à mesa da refeição têm melhores resultados escolares. Enquanto conversam e participam nas conversas dos adultos, as crianças desenvolvem competências que são indispensáveis na sala de aula:
    • Desenvolvem a atenção, concentração e compreensão para ouvir e acompanhar conversas;
    • Percebem quando podem intervir e aprendem a escolher a altura mais oportuna para falar, enquanto desenvolvem o autocontrolo;
    • Aprendem a comunicar: escolher as palavras, elaborar um discurso coeso e fluido e a interpretar bem, enquanto aumentam o seu vocabulário;
    • Aprendem a expor as suas ideias com segurança;
    • Aprendem a fazer perguntas exploratórias para continuar uma conversa;
    • Treinam o raciocínio;
    • Aumentam os seus conhecimentos sobre a forma como funciona o mundo dos adultos enquanto os ouvem a conversar;
    • Desenvolvem a empatia ao perceber como as histórias de cada um e/ou que cada um conta os afetam;
    • Aprendem a respeitar cada um dos membros da família e percebem que são respeitados;
    • Conhecem os valores da família durante as várias conversas que se vão desenrolando.

 

  1. Fale um pouco com os seus filhos depois de eles se deitarem. Se forem mais pequenos, leia-lhes uma história e conversem sobre o dia deles. Se forem mais crescidos, simplesmente converse com eles sobre o que eles quiserem, sem os repreender nem julgar. O objetivo é aperceber-se do que se passa na vida deles e deixá-los exprimir os seus sentimentos mais profundos sem os desvalorizar. Se for preciso, se ficar preocupado com alguma coisa, volte a falar com eles no dia seguinte sobre isso. Aproveite para lhes lembrar de que gosta muito deles e que eles são muito importantes para si.

 

Depois de começarem as aulas:

  1. Afixe o horário escolar dos seus filhos num sítio visível por todos. A porta do frigorífico ou um quadro na cozinha, por exemplo, para poderem ir acompanhando as atividades que cada um tem.

 

  1. Acrescente ao horário escolar o tempo dedicado ao estudo. Este tempo deve ser diário e cumprido desde o início das aulas, mesmo que não haja trabalhos de casa para fazer. Quando se tem algo para fazer que já é um hábito, isso faz-se sem grande esforço: já é hábito. Para criar um hábito basta fazer alguma coisa 21 dias seguidos. Depois torna-se automático. Se os seus filhos tiverem o hábito de ter um tempo reservado no horário para estudar (10-15 minutos), terão maior facilidade em fazer isso mesmo que não lhes apeteça.

 

  1. Ajude-os a fazer com que o tempo de estudo seja agradável desde o início. Se estiver a mandá-los estudar, não o faça muitas vezes. Simplesmente, depois de ter decidido com eles a hora desse tempo de estudo, acompanhe-os no início e aproveite para os elogiar. Depois deixe-os a fazer alguma coisa relacionada com o que aprenderam. Incentive-os a procurarem outras fontes de estudo além dos manuais escolares.

 

  1. Não faça do tempo de estudo ou trabalhos de casa um acontecimento desagradável. Se não conseguir encorajá-los e incentivá-los, eles vão detestar os trabalhos de casa. Não exija perfeição, principalmente no primeiro ano de escola.

 

 

  1. Limite o acesso às redes sociais. Apesar de a socialização com os pares ser importante, principalmente na adolescência, o tempo dedicado às redes sociais não deverá interferir com o tempo que deverá ser dedicado a outras coisas, como estudar ou estar com a família.

 

  1. Seja um bom modelo. Como pai ou mãe, será sempre o modelo mais importante para os seus filhos. Se estiver tempo demais no telemóvel, os seus filhos irão seguir o seu exemplo, mas, antes disso, irão sentir que não são importantes para si.

 

 

  1. Não sobrecarregue o horário deles com atividades extracurriculares. Principalmente nos primeiros anos de escolaridade, os seus filhos estão a desenvolver o gosto pela aprendizagem e hábitos de estudo. Estão a adaptar-se ao seu novo papel de aluno e isso demora tempo. As atividades extracurriculares podem exigir deles demasiado esforço e tempo, dificultando a gestão entre o tempo dedicado à parte académica e o tempo dedicado às brincadeiras e ao que é próprio do facto de serem crianças.

 

  1. Deixe-lhes tempo para brincar. Particularmente durante o primeiro ciclo, eles têm muita energia e precisam de a gastar com atividades não estruturadas e não orientadas por adultos. Nesta fase, também estão a desenvolver muitas competências que se adquirem através do brincar – empatia, competências socais, comunicação (discurso, argumentação e vocabulário), autoestima, autocontrolo e estão também a experimentar e a conhecer os seus próprios limites – físicos (como trepar e correr) e emocionais (como aprender a controlar os seus medos). É muito importante ter tempo para isto.

 

 

  1. Crie a regra de deixar arrumada a mochila para o dia seguinte no dia anterior. Preparar o material que vai precisar no dia seguinte vai permitir aos seus filhos começar a preparar-se mentalmente para a aprendizagem, facilitando-a. Por outro lado, andar a correr de manhã para reunir o material escolar pode implicar atrasos, stresses e esquecimentos que todos querem evitar.

 

  1. Prepare refeições a mais quando cozinhar para não ter de o fazer todos os dias se isso lhe tomar muito tempo. É preferível comer uma refeição cozinhada previamente se isso permitir alguma tranquilidade quando chegam a casa ao fim do dia.

 

  1. Prepare o pequeno-almoço no dia anterior, ou seja, deixe a mesa posta e tenha definido o que cada um vai comer. Isso vai permitir um início de dia mais tranquilo e vai dar tempo para conversarem um pouco antes de saírem de casa. Ao mesmo tempo, contribui para evitar o stress da correria para sair de casa.

 

  1. Visite a escola com regularidade. Fale com o diretor de turma do seu filho para ir acompanhando o seu desenvolvimento.

 

Promover o desenvolvimento total do indivíduo, aproveitando a influência social e académica da escola, é uma tarefa nobre, difícil, mas possível. O importante é estabelecer rotinas e hábitos e procurar que estes sejam realizados o mais tranquilamente possível, para que o lar se mantenha um lugar seguro, de harmonia e de descanso.

A todos os pais e alunos, desejo um bom ano escolar!

 

Artigo publicado na Zen Energy Nº80 (edição de Setembro de 2015)